• Depressão

A depressão é vista como um dos principais males da modernidade, mas a doença está presente ao longo da história como uma das mais frequentes formas de desequilíbrio em seres humanos. A depressão não é algo poético, ao contrário do que muitos pensam, não é assunto para ser romantizado. A depressão não ajuda pessoas criativas, o sofrimento pode inspirar, mas a depressão paralisa. É uma doença cruel, dolorosa e insidiosa, que leva o hospedeiro a ter vontade de pedir ajuda para tomar banho, pentear cabelos e escovar os dentes: ela leva embora a energia vital presente em cada um de nós, transformando tarefas simples como se alimentar em tarefas complicadas como erguer um monumento.

 

 É uma máxima: Não há beleza na depressão.
 

Ainda bastante incompreendida, a condição leva os portadores a serem vítimas de preconceitos e julgamentos, estes que são alguns dos principais aspectos sociais da doença. Além de suportarem diversos martírios dentro de si mesmos, depressivos são julgados “preguiçosos”, “inúteis”, muitas vezes escutam insultos de pessoas próximas, aquelas que deveriam ajudar e cuidar:

 

“Levante daí, você não cansa de ficar nessa cama o dia inteiro?”, “E então, quando você vai decidir fazer algo da sua vida?”, “Você parece bem, não parece doente, está rindo, será que não poderia fazer algo que preste?”, “Me poupe, isso não passa de frescura”.
 

Por isso, é comum que pessoas deprimidas não suportem ouvir o termo “reagir”.

 

É uma situação extremamente delicada. Depressão não é tristeza. Estamos reagindo, mas estamos acorrentados,  do que adianta tentar fugir quando seu carcereiro decidiu te seguir?

 

Para o tratamento da depressão é necessário a busca pela causa do problema. Sabendo-se que os agentes estressores são o que originam geralmente a depressão, através da microfisioterapia podemos buscar as memorias estressantes e a partir de então dar um estimulo para restaurar a função dos órgãos responsáveis pelo surgimento desta patologia, possibilitando a retomada da qualidade de vida.

 

A microfisioterapia complementa o tratamento tradicional, fazendo  com que absorção dos remédios e a propria regulação da região afetada seja mais rápida.

 

Em 90% dos casos a microfisioterapia obteve um resultado surpreendente no tratamento da depressão. 

AGENDE UMA AVALIAÇÃO 

Siga

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

​© 2016 Todos os direitos reservados Dra. Juliane Sandi. CREFITO: 174842

Desenvolvido por P V Leite.